23 de fev de 2010

Barbarismo pantagruélico



Eu faço
O fio da faca
A lata fria na goela
A bela morte
E singela maestria da degola
A cabeça no prato
Mas o intacto intelecto
A mente que não esfria
Fica a insistir no deleite
De um banquete
Com idéias em orgia.



Por A. SchArr

Share/Bookmark

2 comentários:

Marcus Vinicius disse...

Essa é a Amanda que eu ñ conheço!

Mas, curti horrores esse poema. Bem imagético.
Bofetada na cara!Como uma orquestra dissonante!
Muito bom meeeesmo Amanda!
Não pára, ñ pára, ñ!!!!!

Bjos!

Adriana Gehlen disse...

eu gosto de idéias em orgia. gosto muito.
hahahahaa
:0
adoray.